Cifarma e a pandemia

Cifarma e a pandemia

Imprimir
(1 Votar)
Sentimos muito pelo triste cenário atual, não só no Brasil, mas no mundo todo, nos últimos meses. Principalmente por ser na área de saúde, ameaçando aquilo que é o propósito do nosso trabalho: a vida das pessoas.

Mas, não é hora de parar! É hora de mudar. Afinal, precisamos manter o cumprimento de nossa missão.

Na fábrica, continuamos as operações, trabalhando agora 24 horas para que não faltem aos pacientes e consumidores os medicamentos e produtos que necessitam.

Preocupados também com a saúde econômica do país, a Cifarma abriu novos postos de trabalho em suas fábricas, instaurou o trabalho home office nas atividades pertinentes, intensificou o programa de treinamento a distância, antecipou férias e suspendeu alguns contratos na tentativa de minimizar ao máximo os impactos negativos do desemprego, sem poder, contudo, evitar totalmente.

Nossa equipe de promotoras, muito impactadas pelo isolamento, já retomaram suas atividades a campo, precavendo-se com todos os cuidados estabelecidos pela OMS e pela própria empresa. As equipes de propaganda médica que atuam nas pequenas e médias cidades também já estão retornando na medida do possível. Novos modelos de trabalho à distância estão sendo testados para que, em breve, possamos retomar a todo vapor.

Confiamos na ciência. E é ela que vai nos trazer a forma e a fórmula de superarmos este momento, levando apenas o aprendizado de que com união e colaboração superamos qualquer obstáculo.

"Cuide-se! Essa responsabilidade é sua! É minha! É nossa!"



© 2019 Cifarma Científica Farmacêutica LTDA.

Digite e aperte enter
Digite e aperte enter

logo-gif-181x53px

Confie na ciência. Confie na Cifarma.

Nosso objetivo é proporcionar saúde e bem estar para a família brasileira através dos nossos produtos.

800 707 1212
Goiânia - Goiás.

Atendimento

Seg - Sex
8:00 am às 16:30 pm
Sáb - Dom
Fechado

Olá, classe médica!

Seja bem vindo para nos conhecer um pouco mais, saber quem somos e ver a qualidade dos nossos produtos e medicamentos.

Redes Sociais